25 de Junho de 2018

Saúde: Ubatuba confirma morte de turista por raiva humana

A vítima morava em Colombo, região metropolitana do Paraná, mas passava férias em Ubatuba, na casa do sogro. Segundo a prefeitura, ele contraiu a doença após um acidente com um morcego no dia 3 de janeiro."Ele foi a uma área rural de Ubatuba e ficou em um barraco. Foi mordido por um morcego. Depois de algum tempo, começou a ter o quadro clínico, mas não se lembrou de falar que tinha sido mordido", explica Marcos Boulos, coordenador de Controle de Doenças da Secretaria de Estado de Saúde.

Sem sintomas enquanto estava em Ubatuba, o paciente não buscou atendimento médico na cidade e, ao voltar ao Paraná, em 15 de janeiro, iniciou o esquema de vacinação (o tratamento é com imunizante ou soro). O jovem foi internado em 19 de fevereiro, mas morreu em 9 de março. Segundo Boulos, o caso registrado é raro. "A raiva por causa do morcego não é comum porque é muito difícil a relação do animal com o homem."

Jean Gorinchteyn, infectologista do Instituto Emílio Ribas, destaca a importância de procurar atendimento médico logo após acidentes com animais. "E à medida que há documentação da presença de morcegos portadores de raiva, isso serve de alerta para autoridades. Quando se diagnostica, é preciso uma atenção aos cães errantes (de rua) e aos morcegos da região."

A prefeitura de Ubatuba informou que adotou medidas como a captura de morcegos no bairro onde o jovem foi infectado e a vacinação de cães e gatos. Também foram feitas atividades de orientação sobre o manejo de morcegos e o que fazer em caso de acidentes.

Comentários

O envio de qualquer comentário é de
responsabilidade do usuário, previsto
na política de privacidade.