13 de Julho de 2020

Suspeito de manter menina Emily em cárcere privado se entrega à polícia

Paulo César da Silva Santos, de 28 anos, se entregou à polícia na tarde de hoje (13) para prestar depoimento. Ele é o principal suspeito de ser o autor do desaparecimento da menina Emily Bello, de 11 anos, e de mantê-la em cárcere privado durante quatro dias. O suspeito chegou acompanhado de seus advogados.

Ele mora no Condomínio Praças de Sumaré, no Jardim Santa Maria, em Sumaré. Um dia após a menina ser localizada em um posto de combustível, na Praia Azul, em Americana, a Polícia Civil esteve na casa do suspeito juntamente com a vítima, que reconheceu o local onde foi mantida em cativeiro. O suspeito não foi encontrado no local.

 

A defesa alega que que Paulo não sabia da idade da menina porque ela utilizaria um perfil fake (falso) e que buscou a pré adolescente em casa na madrugada no dia 5 de julho e só teria percebido que se tratava de uma criança no dia seguinte. Ele não acionou a polícia por ter medo de ser preso e porque não sabia como lidar com aquela situação.

O delegado da DIG, José Donizeti de Melo, apura o envolvimento de outras pessoas no crime. Ele pode ser indiciado por cárcere privado e estupro de vulnerável.

 

Caso - Emily desapareceu na madrugada do dia 5 de julho, por volta das 0h30, quando saiu da casa dos avós, no Jardim Europa, em Santa Bárbara d'Oeste, em uma moto com um homem maior de idade. O encontro teria sido combinado pelas redes sociais. Ela foi encontrada na manhã da última quinta-feira (9), em um posto de combustível da Praia Azul, em Americana.

Comentários

O envio de qualquer comentário é de
responsabilidade do usuário, previsto
na política de privacidade.