A Orquestra Sinfônica de Americana apresenta Réquiem de Mozar neste domingo (15/4)

A apresentação será realizana na Igreja Nossa Senhora do Carmo, no bairro Colina, às 18h do dia 15 de Abril.

Por Redação Tudo UP! – RPT

Compartilhe

A Orquestra Sinfônica Municipal de Americana apresenta o Réquiem de Mozart, na Igreja Nossa Senhora do Carmo, no bairro Colina, às 18h, no próximo domingo (15/4). A regência é do maestro Álvaro Peterlevitz. Participações especiais do Coral Municipal de Jacareí, Coral Re Una de Piracicaba, Mariana Magatto (soprano), Eloisa Leão (mezzo), Rodrigo Rangel (tenor) e Júlio Pavanello (baixo). A realização é da Secretaria de Cultura e Turismo de Americana. O apoio é da Cia Ópera e Fundação Cultural de Jacarehy José Maria Abreu.
 
A Orquestra Sinfônica de Americana é formada por instrumentistas profissionais e foi uma das primeiras instituições do gênero a surgir em uma cidade do interior. Fundada na década 80, tem dedicado seu trabalho à formação de público, tendo como estratégia a difusão da música em suas várias tendências e estéticas, através de programas, como Concertos Clássicos, Óperas, Encontro com a Sinfônica, Concertos Comunitários, entre outros, sempre apresentando obras de conhecidos compositores populares e eruditos.
 
?O trabalho desenvolvido pela Orquestra Sinfônica Municipal de Americana vem a cada ano ganhando adesão do público, que juntamente com ela participa, prestigiando com entusiasmo e respeito as diversas apresentações realizadas, não importando o seu estilo. Permitindo que se cumpra de forma plena e bem sucedida uma de suas mais importantes funções: a formação de plateia?, disse o secretário de Cultura e Turismo de Americana, José Vicente De Nardo.
 
Álvaro Peterlevitz  formou-se em Composição e Regência pela UNICAMP, onde estudou com Damiano Cozzella e Henrique Gregori. É autor das seguintes obras: “Sexteto” (1991), para flauta, clarineta, vibrafone, piano, violino e violoncelo; “Capricho” (1992), para piano e sintetizador e “Pater noster” (1998), para coro, entre outras obras. Como instrumentista, participou de estreias mundiais e nacionais de obras próprias e de outros compositores da nova música erudita brasileira, a exemplo de “Ficiones” (1998), de Fábio Gorodski, para violino e sons eletroacústicos. Foi violinista “spalla” da “Orquestra Armonico Tributo”, de Campinas, dirigida por Edmundo Hora, e da “Camerada Novo Horizonte”, de São Paulo, regida por Graham Griffiths. Atualmente exerce a função de diretor artístico e regente da Orquestra Sinfônica Municipal de Americana.
 
A escola Filosófica Re Una criou seu coral em 2007 com o intuito de proporcionar desenvolvimento aos alunos na área da música. O coral é amador e tem o objetivo de dar oportunidades a todos de entrarem em contato com o universo da música. Participam do coral alunos e não alunos com o intuito de desenvolver repertórios de alto nível a qualquer um que tenha vontade, dedicação e respeito.
 
Mozart
 
Dentre os grandes compositores de toda a história da música ocidental europeia, Wolfgang Amadeus Mozart ocupa, indiscutivelmente, um dos pilares mais altos da perfeição artística.  O reconhecimento que Mozart  tem como grande compositor se deve não ao menino prodígio ou às suas primeiras composições, mas sim ao legado de sua obra de maturidade: sinfonias, concertos, música de câmera, óperas, música sacra, entre outros.
 
Apesar de morrer muito jovem, com apenas 35 anos, Mozart também conquistou sua maturidade musical muito cedo. O seu Réquiem foi composto em 1791, no seu último ano de vida. Embora o compusesse sob encomenda, Mozart o escreveu vislumbrando o seu próprio fim, pois percebera que sua saúde estava debilitada. Em uma carta a Da Ponte, libretista de várias de suas óperas, Mozart escreveu: ?… estou consciente de que minha hora chegou. Tenho de acabar meu Réquiem. Não posso deixá-lo incompleto…?.
 
O Réquiem é sem dúvida, de todas as obras de Mozart, aquela que mais chegou até nós envolta num manto de romantismo e fantasia. “Nenhuma outra obra de Mozart causou tamanho derrame de tinta”, escreveu Alfred Einstein, um dos mais respeitados biógrafos do compositor austríaco.
 
Mozart faleceu antes de terminá-lo. A obra que hoje conhecemos foi completada por um de seus alunos, Franz Xaver Süssmayr, que o acompanhou de perto nos seus últimos anos, conhecendo, portanto, o provável caminho a ser trilhado. Obra composta há mais de 200 anos, o Réquiem de W.A. Mozart ainda é considerado uma dos marcos da literatura coral-sinfônica.  

 
Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Americana

COM O APOIO DE

CONTINUE INFORMADO

Tivoli Shopping tem nova edição do CineMaterna na próxima terça, dia 28
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
"Bee Gees Forever" se apresenta no Teatro Municipal neste sábado
Moradora de Sumaré ganha moto no Espetáculo de Prêmios da Acia
'Furiosa': filme da saga 'Mad Max' estreia nesta quinta-feira
Prefeitura arrecada agasalhos no sistema drive-thru
Exposição "Alma de Artista" pode ser visitada na Biblioteca Municipal
Americana recebe a ópera "Suor Angelica", de Giacomo Puccini
Briga por causa de gatos tem disparo de arma de fogo em condomínio de Americana
Veja Mais Notícias
Tivoli Shopping tem nova edição do CineMaterna na próxima terça, dia 28
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
"Bee Gees Forever" se apresenta no Teatro Municipal neste sábado
Moradora de Sumaré ganha moto no Espetáculo de Prêmios da Acia
'Furiosa': filme da saga 'Mad Max' estreia nesta quinta-feira
Prefeitura arrecada agasalhos no sistema drive-thru
Exposição "Alma de Artista" pode ser visitada na Biblioteca Municipal
Americana recebe a ópera "Suor Angelica", de Giacomo Puccini
Briga por causa de gatos tem disparo de arma de fogo em condomínio de Americana