‘O Palhaço’ recebe 11 troféus

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, concedeu ao filme de Selton Mello dez troféus Grande Otelo, fora o de melhor filme ganho pelo voto popular.

Por Redação Tudo UP! – RPT

Compartilhe

Indicado do País para concorrer a uma das cinco vagas da disputa de melhor filme estrangeiro no Oscar 2013, “O Palhaço” já chegará chancelado pelo chamado “Oscar Brasileiro”.

Na segunda à noite, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, entregue pela Academia Brasileira de Cinema, concedeu ao filme de Selton Mello dez troféus Grande Otelo, fora o de melhor filme ganho pelo voto popular, totalizando 11 prêmios. Somente em duas categorias em que concorria “O Palhaço” não venceu: a de melhor atriz coadjuvante (Drica Moraes, pela cafetina de “Bruna Surfistinha”) e melhor som (que foi para “O Homem do Futuro”). Superou o nocaute de “Tropa de Elite 2” em 2011 (nove troféus).

Era tanto prêmio seguido – melhor filme, direção, ator (Selton), coadjuvante (Paulo José), roteiro, categorias técnicas – que se criou um clima de certa apatia na plateia do Teatro Municipal do Rio.

Mas não para Selton e sua produtora, Vânia Catani, agora às voltas com a estratégia de divulgação do longa nos Estados Unidos, apoiada pelo governo brasileiro. “Esse prêmio significa: ‘Segue aí, garoto!'”, brincou ele, quando recebeu o Grande Otelo de diretor.

Já Vânia falou do “novo cinema popular brasileiro”, do qual “O Palhaço” é porta-voz. Um cinema que conquista o público (fez 1,5 milhão de pagantes) sem ser raso.

Selton credita a essa qualidade o alcance deste seu segundo filme.

Quanto ao Oscar, teme pela concorrência. São 71 inscritos, sendo que uma vaga já é, na opinião dele, de “Os Intocáveis”, o filme francês mais visto da história (20 milhões de pessoas). O seu custou R$ 6 milhões; o francês, o equivalente a R$ 24 milhões. “Acho que O Palhaço tem cara de Oscar. Representa um Brasil diferente do que tem sido mostrado, sem clichê, favela, tiro, sertão, Rio. Eu queria um meio do caminho entre o filme de grande público e o hermético”, declarou.

A noite teve dois momentos de alto grau de emoção. Um foi a entrega dos troféus de coadjuvante a Paulo José e Drica Moraes. “É a categoria ‘os sobreviventes'”, disse Drica, referindo-se ao mal de Parkinson do ator e à sua (vencida) leucemia. Os convidados ficaram de pé pela primeira vez para saudá-los.

A segunda vez foi quando Cacá Diegues, o homenageado da 11ª edição, por seus 50 anos de cinema, dividiu o palco com a caravana Rolidei de “Bye Bye Brasil” (1979): a Kombi dos artistas mambembes lhe trouxe José Wilker, Betty Faria e Zaira Zambelli. “Eu sou novinho demais para essa homenagem, isso é para quem está se aposentando ou já morreu”, declarou, com a voz chorosa. “Tomo como um estímulo para recomeçar”, acrescentou, emocionado.

Fonte: portal.tododia

COM O APOIO DE

CONTINUE INFORMADO

Tivoli Shopping tem nova edição do CineMaterna na próxima terça, dia 28
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
"Bee Gees Forever" se apresenta no Teatro Municipal neste sábado
Moradora de Sumaré ganha moto no Espetáculo de Prêmios da Acia
'Furiosa': filme da saga 'Mad Max' estreia nesta quinta-feira
Prefeitura arrecada agasalhos no sistema drive-thru
Exposição "Alma de Artista" pode ser visitada na Biblioteca Municipal
Americana recebe a ópera "Suor Angelica", de Giacomo Puccini
Briga por causa de gatos tem disparo de arma de fogo em condomínio de Americana
Veja Mais Notícias
Tivoli Shopping tem nova edição do CineMaterna na próxima terça, dia 28
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
"Bee Gees Forever" se apresenta no Teatro Municipal neste sábado
Moradora de Sumaré ganha moto no Espetáculo de Prêmios da Acia
'Furiosa': filme da saga 'Mad Max' estreia nesta quinta-feira
Prefeitura arrecada agasalhos no sistema drive-thru
Exposição "Alma de Artista" pode ser visitada na Biblioteca Municipal
Americana recebe a ópera "Suor Angelica", de Giacomo Puccini
Briga por causa de gatos tem disparo de arma de fogo em condomínio de Americana