Projeto “Minha escola é mais!”

O livro "Semeando histórias, colhendo memórias: 20 anos CIEP Profº Octávio César Borghi" do projeto será lançado amanhã, dia 12.

Por Redação Tudo UP! – RPT

Compartilhe

O livro “Semeando histórias, colhendo memórias: 20 anos CIEP ProfºOctávio César Borghi” será lançado amanhã, 12, às 8h30, no CIEP Cidade Jardim. O livro faz parte do Projeto “Minha escola é mais!”, uma parceria entre a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Educação, e a Editora Adonis.
 
O livro é parte da comemoração do Ciep, que este ano completa 20 anos. Conta com 72 páginas e é rico em detalhes. O material é ilustrado com fotos, desenhos, histórias, memórias e narrativas de alunos dos 4º (desenhos) e 5º (textos) anos, e educadores. O principal destaque do livro são histórias de inclusão social. 
 
No lançamento, os personagens infantis Adoninha e Sherlock Holmes, da Adonis, estarão presentes animando os alunos e professores.
 
“Os textos trazem uma narrativa simples, porém com a criatividade e emoção de cada aluno. Organizar esse livro foi como passear pelo passado com os pés no presente. Foi como se eu tivesse revivendo todos os momentos novamente, desde 1993, lá no canteiro de obras. Por meio deste projeto encontrei pais que foram meus alunos.”, explica Rosana Lopes da Silva Meneghini, professora do Estudo Dirigido do Ciep e organizadora das histórias das crianças no livro.
 
Para Perci Moreira, diretor do Ciep, o livro é uma oportunidade única de mostrar um pouco da escola, seus alunos e educadores a toda comunidade. “Estamos imortalizando as histórias do período integral do Ciep. Estamos muito empolgados com o lançamento”, explica Perci.
 
O objetivo do projeto é resgatar a memória e histórias das escolas envolvendo  alunos, docentes, pessoal de apoio e a comunidade, possibilitando o fortalecimento das relações, buscando o vínculo da família com as unidades escolares. 
 
O projeto contou com oficinas de formação para os educadores, ministrada pela mestre em Linguística Patricia Aquino, com a doutora em Educação Renata Siero e a editora de livros Marcela Comelato. “Minha escola é mais!” foi elaborado pela pesquisadora do Centro de Memória da Unicamp, Margareth Brandini Park, e por Maria Amélia Moscom e Magali Comelato, ambas da Editora Adonis. A supervisão pedagógica do projeto é a UNISAL, por meio da coordenadora de Pedagogia, Regiane Rossi Hilker.
 
No último dia 05, o projeto foi apresentado no Ciep Philomena Magaly Makluf Rossetti, no São Vito, que também está completando 20 anos e teve suas histórias eternizadas no livro “Memórias de Filó”.
 
Para a secretária de Educação, Claudete Alves Pereira, o projeto é muito importante para a escola e para a comunidade em geral. “Ter história é perpetuar a vida. Com o projeto “Minha escola é mais!” a história das escolas municipais torna-as vivas”, ressalta.
COM O APOIO DE

CONTINUE INFORMADO

Tivoli Shopping tem nova edição do CineMaterna na próxima terça, dia 28
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
"Bee Gees Forever" se apresenta no Teatro Municipal neste sábado
Moradora de Sumaré ganha moto no Espetáculo de Prêmios da Acia
'Furiosa': filme da saga 'Mad Max' estreia nesta quinta-feira
Prefeitura arrecada agasalhos no sistema drive-thru
Exposição "Alma de Artista" pode ser visitada na Biblioteca Municipal
Americana recebe a ópera "Suor Angelica", de Giacomo Puccini
Briga por causa de gatos tem disparo de arma de fogo em condomínio de Americana
Veja Mais Notícias
Tivoli Shopping tem nova edição do CineMaterna na próxima terça, dia 28
Casa Hermann Muller é tema de exposição de fotos na Câmara Municipal de Americana
"Bee Gees Forever" se apresenta no Teatro Municipal neste sábado
Moradora de Sumaré ganha moto no Espetáculo de Prêmios da Acia
'Furiosa': filme da saga 'Mad Max' estreia nesta quinta-feira
Prefeitura arrecada agasalhos no sistema drive-thru
Exposição "Alma de Artista" pode ser visitada na Biblioteca Municipal
Americana recebe a ópera "Suor Angelica", de Giacomo Puccini
Briga por causa de gatos tem disparo de arma de fogo em condomínio de Americana
COM O APOIO DE